The Pains Of Growing (As Dores de Crescimento), é o segundo álbum de estúdio da canadense Alessia Cara. A jovem de 22 anos fez um imenso sucesso com o primeiro LP, Know It All (Sabe-Tudo), lançado no ano de 2015. Seu primeiro trabalho lhe rendeu o Grammy de Best New Artist, Melhor Nova Artista. Será que The Pains Of Growing alcançou as expectativas? Essa é a minha avaliação do novo álbum.

The Pains of Growing é um excelente álbum, que mostra muito crescimento pessoal de Alessia. A jovem agora é uma jovem adulta, com muito auto conhecimento e um tom sensato e reflexivo sobre sua voz: “So what if you’re a bit bitter before you recharge? I mean, I spend my days complaining to a guitar”.

Tradução: “Então você é um pouco amargo antes de recarregar? Eu digo, eu passo meus dias reclamando para um violão”.

Em Know It All, Alessia Cara já havia demonstrado muita sensatez, porém com uma pitada de arrogância. Agora, ela amadureceu, mesmo que não tenha perdido o tom sarcástico em alguns momentos. Sua voz também amadureceu, mostrando um tom cheio de soul, sem nunca desafinar.

A indústria é atraente para todos, exceto para Alessia. O glamour não pesa na vida da canadense, que faz questão de deixar claro que não vai mudar por ninguém: “I rock my soul on both sleeves of my T-shirt”. 

Tradução: “Eu arraso no meu soul nas duas mangas da minha camiseta”

E, como todo bom sujeito pós moderno, Alessia apresenta referências à marcos da cultura pop, no caso à série Friends. Na canção “Wherever I Live”, ela fala “eu ouço os risos da televisão, Rachel estática conversa com Phoebe”.

Alternando entre diversos estilos musicais, desde voz e violão, reggae, skank, Motown e baladas, Alessia se reinventa em The Pains Of Growing. Apesar de reunir o mesmo time do single Here, os produtores Pop e Oak, a jovem realmente amadureceu como artista. Se antes ela era a sabe-tudo, a “superior”, agora ela se vê isolada, a que não se encaixa em qualquer lugar. Parece que vem uma crise existencial por aí.

“My kind of fun doesn’t make any sense”, My Kind

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *